Publicado há 3 semanas

Kombucha: conheça essa poderosa bebida e seus benefícios

COMPARTILHE

Se você já está acostumado a consumir chá preto ou chá verde, mas quer fortalecer ainda mais a saúde, vale conhecer a poderosa bebida que é o kombucha e seus benefícios para o organismo.

Chamada de “elixir da saúde” pelos povos orientais, que já consomem essa bebida há milênios, o kombucha é uma bebida fermentada que contém, além do chá, também uma cultura de bactérias boas e leveduras.

Por contar com propriedades probióticas, ou seja, aquelas provenientes de microrganismos vivos que trazem diversos benefícios à saúde, o kombucha faz bem principalmente ao intestino, mas também favorece a saúde mental, o sistema imunológico e atua na prevenção de doenças como câncer e hipertensão.

Apesar de ter muitos pontos positivos, o kombucha não está liberado para todos os públicos. Gestantes ou mulheres que estão amamentando, diabéticos e pessoas que sofrem com gases estão entre aquelas que devem evitar consumir a bebida.

O kombucha pode ser encontrado facilmente no Supermercado Justo em diversas versões, com certeza uma delas agradará o seu paladar.

Mas quem tiver vontade também pode preparar a bebida em casa. Porém, é preciso ter bastante cuidado com a higiene durante todo o processo, uma vez que a bebida pode estar suscetível à contaminação por outras bactérias caso não seja preparada da forma adequada.

O que é kombucha e para que serve?

O kombucha é uma bebida probiótica e pode ser descrito como um chá fermentado. Feita inteiramente com ingredientes naturais, a bebida tem como principal matéria-prima o chá, que pode ser preto ou verde, além de algum tipo de açúcar.

Para preparar o kombucha também é necessário contar com o chamado Scoby, sigla para Colônia Simbiótica de Bactérias e Leveduras, a qual normalmente é doada por alguém que já produz a sua própria bebida fermentada.

O kombucha pode ter variações no sabor de acordo com o chá escolhido e a quantidade de açúcar adicionado na mistura, e então ser amargo, doce, seco, suave ou até mesmo um pouco alcoólico.

Essa bebida probiótica beneficia principalmente o intestino, favorecendo a flora, melhorando a digestão e prevenindo problemas gástricos. Mas seus benefícios não param por aí, pois o kombucha faz bem para praticamente todo o organismo.

Quais os benefícios do kombucha para a saúde?

Além de ter características probióticas, o kombucha também é uma bebida com ação antioxidante e rica em vitamina C. Desta forma, faz bem não apenas para o intestino como também para diversos outros órgãos e funções do organismo.

Beneficia o intestino

Por conta das bactérias boas, o principal beneficiado pelo consumo do kombucha é o sistema digestivo. A bebida previne infecções intestinais, equilibra a flora intestinal e combate a má digestão. Além disso, evita a gastrite e outros problemas como diarreia e prisão de ventre.

Fortalece a imunidade

Por ser uma bebida rica em vitaminas C e do complexo B, o kombucha possui ação antioxidante, que ajuda a combater os radicais livres e evitando o envelhecimento precoce. Ainda, fortalece o sistema imunológico e deixa o organismo mais forte contra invasores.

Dá energia

Em vez de apelar para bebidas energéticas artificiais, é possível ficar mais disposto com a ajuda do kombucha. Isso porque essa bebida fermentada contém ferro, mineral que atua no transporte de oxigênio no sangue, além de cafeína.

Faz bem às articulações

O kombucha contém glucosamina, um nutriente que atua na produção de ácido hialurônico e colágeno, favorecendo as articulações e evitando dores.

Previne diversas doenças

O consumo regular de kombucha pode ajudar a prevenir uma série de doenças, desde infecção urinária até câncer.

Beneficia a saúde mental

Chamado de “segundo cérebro” por influenciar diretamente em diversos aspectos da nossa mente, o intestino saudável melhora o bem-estar mental. E como o kombucha faz muito bem à saúde intestinal, o consumo da bebida impacta em questões como o sono e as emoções, ajudando a prevenir a insônia e a reduzir o estresse.

Como preparar kombucha?

O preparo do kombucha envolve a chamada primeira fermentação, que é aquela em que se obtém a base da bebida, e a segunda fermentação, na qual se adicionam outros ingredientes para dar sabor ao kombucha.

Para a primeira fermentação é preciso separar 1 litro de água filtrada, ½ xícara de açúcar, 1 colher de sopa de chá e o scoby. Confira abaixo o modo de preparo:

  1. Aqueça 300 ml de água até ferver
  2. Acrescente o chá e o açúcar, mexa bem e abafe por alguns minutos
  3. Adicione o restante da água e peneire a mistura, transferindo para um recipiente de vidro esterilizado
  4. Quando o líquido estiver frio, acrescente o scoby e tampe com papel toalha e um elástico
  5. Armazene a bebida em um local fresco e escuro por uma semana

Ao final desse processo, uma nova colônia de bactérias e leveduras terá se formado em cima do primeiro scoby. Você poderá então guardá-la na geladeira ou doá-la para outra pessoa.

Modo de preparo da segunda fermentação

  1. Retire o scoby e transfira a bebida para outro recipiente
  2. Adicione os ingredientes da sua preferência (mel, suco de frutas, frutas picadas, especiarias etc.) e misture bem
  3. Armazene a bebida em uma garrafa bem vedada e mantenha na geladeira por até 4 dias

Como dissemos anteriormente, a produção inadequada de kombucha pode ocasionar a contaminação por outras bactérias. Para evitar que isso aconteça, a higiene deve ser redobrada.

É preciso lavar bem as mãos, além de esterilizar e limpar bem todos os utensílios que serão usados durante o preparo.

Quem não pode consumir kombucha?

Como o kombucha oferece diversos benefícios para a saúde, logo se tornou uma bebida bastante popular entre aqueles que estão em busca de uma vida mais saudável. Porém, vale lembrar que essa bebida não pode ser consumida por todo mundo.

Entre as contraindicações estão mulheres grávidas, isso porque quando a bebida não é preparada da forma correta ela pode ser contaminada pela bactéria Listeria monocytogenes, que possui efeito abortivo.

Crianças, pessoas com baixa imunidade e mulheres que estejam amamentando também não devem consumir o kombucha, assim como pessoas que sofrem de doenças no fígado, pulmões ou rins.

Quem sofre com gases também deve evitar a bebida, uma vez que o dióxido de carbono presente no kombucha pode inchar a região abdominal. Por fim, o kombucha não é indicado para diabéticos, por conta da glicose.

É importante conversar com um profissional da nutrição ou seu médico para maiores informações sobre os benefícios da bebida para o seu organismo.