Publicado há 6 meses

Alimentação para diabéticos: conheça as recomendações

COMPARTILHE

Existe um senso comum de que a alimentação para diabéticos é bem restrita, mas a recomendação dos especialistas é justamente o contrário: quem tem a doença deve adotar uma dieta equilibrada e bastante variada, priorizando os alimentos naturais.

A mudança no estilo de vida é a indicação mais importante para controlar a diabetes. Além de comer de forma mais saudável, os diabéticos devem praticar atividades físicas e controlar o peso.

Com o objetivo de estabilizar o nível glicêmico do sangue, a dieta para diabéticos deve priorizar os alimentos ricos em fibras e aqueles que contêm gorduras boas para o organismo. 

Por outro lado, pessoas com diabetes devem evitar o consumo de carboidratos simples, gorduras saturadas e alguns tipos de proteínas, como carne vermelha. Os diabéticos precisam evitar também o consumo de açúcares, frituras e alimentos ultraprocessados. 

De modo geral, a alimentação de quem tem diabetes do tipo 1 ou do tipo 2 deve ser saudável, mas há algumas especificações importantes para cada quadro. 

Por exemplo, a diabetes do tipo 2 é mais fácil de ser controlada então, deve-se dar preferência aos alimentos ricos em fibras e evitar aqueles que contêm muito açúcar e carboidratos simples. 

Já a diabetes do tipo 1 é mais difícil de ser amenizada e deve ser monitorada de perto por uma equipe multidisciplinar. Neste caso, há um acompanhamento maior sobre a quantidade consumida, em especial de carboidratos, de acordo com o histórico de glicemia.

Independentemente do tipo de diabetes, é essencial que o paciente conte com o auxílio de um nutricionista para fazer uma avaliação nutricional e montar o cardápio mais adequado para as suas condições de saúde.

Importância da alimentação para diabéticos

De acordo com o Ministério da Saúde, o Brasil é o 5º país em incidência de diabetes em todo o mundo, com cerca de 17 milhões de pacientes adultos. 

Estudos mostram que a obesidade, o sedentarismo e uma alimentação rica em gorduras e açúcares contribuem para elevar os números da doença, em especial do tipo 2, que é a mais comum e atinge 90% dos diabéticos.

A alimentação possui uma grande importância não apenas para controlar a doença, mas também para prevenir o seu desenvolvimento. Uma dieta com baixo consumo de açúcares e gorduras saturadas e rica em fibras e gorduras boas, proporciona um equilíbrio dos níveis de glicemia, previne a obesidade e uma série de outros males.

Vale lembrar que altas taxas de glicose no sangue podem levar a complicações no coração, nos rins e nos nervos. Além disso, esses problemas costumam afetar os diabéticos de forma mais intensa. Em casos mais graves, a diabetes pode inclusive levar à morte.

Por conta de tudo isso é fundamental, além de dar atenção especial à alimentação saudável, fazer exames de rotina, atividades físicas e ter um acompanhamento médico regular.

Quais são os principais alimentos que os diabéticos devem consumir

Como já mencionamos, a alimentação para diabéticos deve ser variada. Vale lembrar que quanto mais colorido for um prato, mais nutrientes, vitaminas e minerais ele terá.

De modo geral, os alimentos que devem ser priorizados em uma dieta para quem tem diabetes são aqueles ricos em fibras e gorduras boas e as proteínas magras. Veja abaixo alguns exemplos:

Grãos integrais

Grãos integrais como arroz, aveia, quinoa, chia, linhaça e cevada são ótimos para os diabéticos por serem ricos em fibras, ajudando a controlar os níveis de açúcar no sangue. Além disso, as fibras promovem maior saciedade, algo importante para controlar o peso.

Frutas

No caso das frutas, é importante consumi-las inteiras, com casca e bagaço, pois desta forma elas conservam uma maior quantidade de fibras, o que contribui para diminuir a absorção de açúcar pelo organismo. Entre as sugestões para os diabéticos estão pêssego, maçã, morango, abacaxi e goiaba.

Legumes, verduras e vegetais

Legumes, verduras e vegetais frescos, além de serem ótimas fontes de fibras, também são ricos em vitaminas e minerais e ajudam a diminuir a absorção de gordura pelo organismo. O ideal é consumir a maior variedade possível, apostando em um prato bem colorido.

Carnes magras

Carnes e proteínas magras, como frango, peixe, ovos e tofu são ótimos para diabéticos pois participam da formação de hormônios como a insulina, além de terem baixo índice glicêmico.

Gorduras boas

As gorduras fornecem energia para o corpo e auxiliam na síntese de hormônios, mas é preciso priorizar as gorduras insaturadas, que trazem benefícios para a saúde por serem fontes de ácidos graxos. Neste grupo entram opções como abacate, azeite de oliva, salmão e oleaginosas.

Mitos e verdades da alimentação para diabéticos

Quando se fala em alimentação para diabéticos, há muitos mitos envolvidos. Os principais deles têm relação com os doces. É mito, por exemplo, que o consumo de doces leva à diabetes e que pessoas com diabetes nunca podem comer doces. 

O consumo exclusivo de açúcar não leva à doença pois há várias pré-disposições e associações envolvidas. E quem tem a doença não necessariamente fica proibido de comer doce, apenas precisa controlar a quantidade consumida de acordo com a recomendação do nutricionista.

Também há algumas verdades sobre a doença, como a de que alguns alimentos ajudam a controlar os níveis de glicose no sangue. São úteis nesse sentido os grãos integrais, as leguminosas e os laticínios sem açúcar. 

Do mesmo modo, é verdade que a forma de preparo interfere no índice glicêmico. É o caso da batata doce, que tem menor índice quando cozida na comparação com as versões assada e frita.

Dicas e recomendações de alimentação para quem tem diabetes

Entre as principais dicas e recomendações para os diabéticos estão a de não pular refeições e evitar intervalos muito grandes sem comer, para não apresentar hipoglicemia (queda expressiva dos níveis de açúcar no sangue). 

Outras indicações importantes são evitar o alto consumo de sal, para não correr o risco de desenvolver hipertensão e outras doenças cardíacas, e a de sempre ler os rótulos dos alimentos na hora da compra, uma vez que o açúcar pode aparecer “disfarçado” na fórmula com outros nomes, como xarope de glicose ou maltodextrina.

Como vimos, os alimentos ideais para os diabéticos não são necessariamente aqueles feitos especialmente para este público, nem as versões diet dos produtos. 

Com algumas especificações, a serem indicadas por um nutricionista, a alimentação ideal para quem tem diabetes deve ter as mesmas características de uma dieta saudável para qualquer outra pessoa: variada, equilibrada e repleta de alimentos frescos, ricos em fibras e gorduras saudáveis.

Quer saber onde encontrar esses alimentos com a melhor procedência? Monte a sua lista de compras no Supermercado Justo e cuide melhor da sua alimentação com produtos fresquinhos e de alta qualidade.