Publicado há 2 meses

Guia de temperos naturais: como deixar sua comida mais saborosa

COMPARTILHE

Montamos um guia de temperos naturais para ajudar você a deixar sua comida mais saborosa, além de garantir mais saúde, uma vez que temperos e especiarias contribuem para reduzir a quantidade de sal usado no preparo das refeições.

Aliados não apenas na missão de reduzir o sal do cardápio, os temperos naturais também trazem outros benefícios à saúde, uma vez que muitas ervas e especiarias possuem propriedades antioxidantes e fazem bem ao sistema digestivo.

 Ao contrário dos temperos industrializados, as opções naturais são mais versáteis, e podem ser usadas para trazer mais sabor às saladas, carnes, tortas, sopas e até sucos.

Existe uma infinidade de temperos naturais, mas há uma espécie de top 10 opções que são curingas e não podem ficar de fora da sua despensa. É possível comprá-los frescos, cultivá-los em uma horta caseira ou apostar nos temperos desidratados, que são mais práticos para o dia a dia.

—-

Tipos de temperos naturais

 Existem, basicamente, três tipos de temperos naturais, divididos entre ervas, especiarias e legumes aromáticos. Confira abaixo as principais diferenças entre eles.

Ervas

As ervas são flores e folhas que garantem um sabor mais suave aos pratos. Também podem ser usados para fins medicinais ou bem-estar. Na cozinha, as ervas são usadas frescas e costumam durar menos tempo.

Alguns exemplos de ervas são alecrim, cebolinha, hortelã, louro, manjericão, sálvia, salsinha e tomilho.

Especiarias

As especiarias, por sua vez, são a parte seca das plantas, incluindo sementes, cascas e raízes. Elas proporcionam um sabor mais forte às preparações devido a presença de óleos essenciais em sua composição.

Anis-estrelado, baunilha, canela, cardamomo, coentro, cravo-da-índia, mostarda em grãos, noz-moscada e pimenta-do-reino são alguns exemplos de especiarias.

Vale ressaltar que, em alguns casos, uma mesma planta pode dar origem a uma erva e a uma especiaria simultaneamente. Também há exemplos de temperos que misturam diversas ervas, como o bouquet garni, ou que mesclam várias especiarias, como é o caso do chilli.

Legumes aromáticos

O terceiro grupo dos temperos naturais é composto pelos legumes aromáticos, incluindo caules, raízes e tubérculos com sabor acentuado e que ajudam a trazer mais sabor para a comida, principalmente quando refogados.

Aqui, entram alguns temperos que com certeza já marcam presença na sua cozinha, como alho, cebola, gengibre, pimentão, salsão e tomate.

—–

Como utilizar temperos naturais?

Além de muito benéficos à saúde, uma das grandes vantagens dos temperos naturais é que eles podem ser usados em praticamente todos os tipos de preparações. É claro que existem alguns temperos que combinam mais com determinado ingrediente, ajudando a ressaltar algum sabor, mas nada impede que você faça testes e crie combinações na cozinha.

Como temperar frango

O frango é uma carne com ótimo custo-benefício e fácil de ser preparada. Porém, sem o tempero certo, esse ingrediente fica muito insosso. Dependendo da erva ou especiaria usada, é possível criar pratos inspirados em diferentes culinárias pelo mundo.

Entre os melhores temperos para frango estão açafrão, alecrim, cominho, curry e tomilho.

Como temperar carne 

Se você tem o costume de usar temperos industrializados para dar mais sabor às  carnes, saiba que os temperos naturais ajudam a despertar ainda mais o paladar desse ingrediente, seja a carne bovina ou suína.

Para carnes bovinas, os temperos mais indicados são alecrim, alho granulado, chimichurri, coentro, cominho e pimenta calabresa.

Carnes de porco, por sua vez, pedem temperos como erva-doce, hortelã, páprica e tomilho.

Como temperar peixe

Assim como a carne de frango, os peixes também precisam de tempero para ficarem mais apetitosos.

Entre as melhores opções para temperá-los estão açafrão, alecrim, endro, estragão, manjerona e orégano.

Como temperar salada

Há quem considere as saladas uma refeição muito sem graça. Especialmente para essas pessoas,  para os que querem variar o sabor do cardápio, incluir mais tempero na salada é essencial. 

Entre as melhores combinações de temperos estão alho granulado, cebolinha, coentro, gengibre, hortelã, manjericão, mostarda em grãos, orégano e pimenta-do-reino.

Como temperar feijão

Quando se fala em temperar feijão, a primeira erva que vem à cabeça é o louro. Mas além desta folha há outras ótimas opções para temperar a leguminosa e criar uma explosão de sabor, incluindo: alho, beterraba, cebola, cenoura, cominho, pimenta-do-reino e semente de coentro.

—-

Os 10 principais temperos naturais

Existe uma enorme variedade de temperos naturais à sua disposição, mas alguns deles são mais fáceis de serem encontrados e assimilados pelo paladar brasileiro. Confira quais são eles e seus principais benefícios para a saúde.

Açafrão-da-terra

Também conhecido como cúrcuma, esse tempero possui sabor picante e é bastante indicado para peixes, aves e frutos do mar. Suas principais propriedades são o poder anti-inflamatório, antibacteriano e antioxidante.

Alecrim

Erva com um aroma marcante, o alecrim é versátil, sendo uma ótima opção para temperar desde legumes até carnes de caça. Ele ajuda principalmente na digestão.

Alho

Um dos temperos mais tradicionais da cozinha, podendo ser usado cru, refogado, assado ou desidratado, o alho ajuda a diminuir o colesterol e a eliminar toxinas do organismo.

Cebola

Dupla imbatível do alho, a cebola é extremamente versátil e possui propriedades que beneficiam a respiração. Além disso, contribui para reduzir a pressão arterial.

Hortelã

Ideal para temperar desde carnes e saladas até sucos, a hortelã contribui especialmente para a digestão, ajudando a aliviar dores de estômago e problemas intestinais.

Louro

Figurinha carimbada no preparo do clássico feijão, o louro também é indicado para temperar peixes, frango e sopas. Além de estimular o apetite, essa erva possui ação anti-inflamatória e diminui a formação de gases.

Manjericão

Outra erva muito versátil, indo de saladas até molhos, o manjericão ajuda na digestão, diminui as inflamações respiratórias e ajuda a combater a infecção urinária.

Orégano

Usado principalmente na versão desidratada, o orégano é lembrado principalmente para temperar pizzas, mas também faz bonito em legumes, carnes vermelhas e de frango. Possui diversas propriedades antioxidantes e previne o envelhecimento precoce.

Páprica

Disponível nas versões doce e picante, a páprica é um dos temperos aliados do coração, pois contribui para reduzir a pressão arterial e impede o entupimento dos vasos sanguíneos.

Pimenta
Popular em muitas culinárias ao redor do mundo, a pimenta vai bem em saladas, sopas, carnes, peixes e frangos. Por acelerar o metabolismo, esse tempero contribui para o emagrecimento. Além disso, fortalece o sistema imunológico e favorece a digestão.