Publicado há 3 semanas

Tipos de feijão e seus benefícios para a saúde

COMPARTILHE

Provavelmente, o feijão já faz parte do seu cardápio diário, na companhia do arroz ou em outras receitas. Seja qual for a variação que você consome, vale conhecer os tipos de feijão e seus benefícios para a saúde, afinal, mesclar os tipos dessa leguminosa no dia a dia pode trazer ainda mais vantagens para o bom funcionamento do seu organismo.

Especialistas recomendam variar os tipos de feijão na dieta porque quanto mais diversificado um cardápio é, mais você será capaz de receber todos os nutrientes necessários para uma boa saúde física e mental.

Por falar em nutrientes, o feijão é campeão nesse quesito, uma vez que é rico em vitaminas do complexo B, proteínas, minerais como ferro, magnésio e potássio, além de lisina, um aminoácido essencial que atua no crescimento de crianças e adolescentes.

No Brasil, o tipo de feijão mais consumido pela população (o equivalente a 85%) é o feijão carioca. Mas outras variedades também são populares nos pratos, incluindo os feijões preto, branco, verde, fradinho, vermelho e azuki. Estima-se que existam centenas de tipos de feijão ao redor do mundo, e aproximadamente 15 variedades cultivadas em nosso país.

A importância de diferentes tipos de feijão na alimentação

A dupla arroz e feijão não apenas faz parte da identidade alimentar brasileira, como também é extremamente recomendada para manter a saúde em dia. Essa combinação figura, inclusive, no Guia Alimentar do Ministério da Saúde, sendo recomendada todos os dias, na proporção de três colheres de arroz para uma de feijão.

É muito importante que esses dois alimentos sejam consumidos em conjunto porque eles se complementam. Enquanto o arroz é fonte de carboidratos e fibras, por exemplo, o feijão é rico em proteínas, vitaminas e minerais. Além disso, quando o feijão é consumido de forma isolada, o corpo não consegue absorver todas as proteínas oferecidas. A situação muda de figura quando a leguminosa é ingerida acompanhada de um cereal, como o arroz.

Nessa “dobradinha” com o arroz, talvez o feijão preto e o carioca estejam entre os tipos mais frequentes no seu cardápio. Mas sabia que pode ser ainda mais interessante para a saúde se você variar o feijão que consome? 

Embora pesquisas científicas apontem que há poucas diferenças nutricionais entre os tipos de feijão, especialistas em nutrição recomendam fortemente que a alimentação seja o mais variada possível com foco em aumentar os nutrientes que o seu corpo recebe, afinal, um feijão pode ser diferente do outro em termos de quantidade de fibras ou de compostos antioxidantes.

Então, já fica a dica para incluir na alimentação outras variedades da leguminosa, como o feijão verde, o feijão vermelho, o feijão fradinho, o feijão azuki, ou qualquer outro tipo que você queira experimentar.

Quais são os principais tipos de feijão?

Ao redor do mundo, estima-se que existam mais de 150 tipos de feijão. No Brasil, são aproximadamente 15 as variedades da leguminosa cultivadas, incluindo os clássicos feijão carioca e feijão preto e os tipos: branco, fradinho, cavalo, vermelho, verde, azuki, manteiga, de corda, jalo, rosinha, entre outros.

Dentre esses tipos de feijão, os mais consumidos por aqui são o carioca, o preto, o branco, o vermelho, o fradinho, o azuki e o verde.

Feijão carioca 

Disparado o mais consumido no Brasil, curiosamente o feijão carioca não leva esse nome por causa da cidade do Rio de Janeiro, e sim, devido a sua semelhança com uma raça de porco, há quase 50 anos, em uma fazenda no interior de São Paulo.

Rico em fitoquímicos que ajudam a evitar inflamações e problemas de saúde como obesidade, diabetes e câncer, o feijão carioca é ideal para acompanhar o arroz e para o preparo de caldos e sopas.

Feijão preto

Outra variedade entre as mais consumidas, o feijão preto é o que possui a maior quantidade de fibras. Mas os benefícios do feijão não param por aí. Outro destaque é o total de amido resistente que carrega, contribuindo para aumentar a saciedade e facilitar a digestão.

No Brasil, sua principal utilização é na tradicional feijoada. Neste caso, a absorção de ferro é potencializada, por conta da ingestão de acompanhamentos como couve e laranja.

Feijão branco

Não tão consumido quanto os dois primeiros da lista, mas ainda assim uma opção popular na culinária, o feijão branco é rico em faseolamina, uma substância que ajuda a controlar os níveis de açúcar no sangue, sendo bastante indicado para dietas de emagrecimento.

Esse tipo de feijão é o ingrediente usado para preparar a clássica receita francesa cassoulet além de também ser utilizado em pratos como dobradinha e saladas.

Feijão vermelho

A cor avermelhada desse feijão é resultado dos pigmentos antioxidantes presentes em sua composição, os quais ajudam a combater os radicais livres. Bastante apreciado na culinária francesa, é indicado para o preparo de sopas.

Feijão verde

O feijão verde é proveniente da vagem do feijão seco, colhida antes que as sementes se desenvolvam. Apesar de concentrar menos proteínas que outros tipos da leguminosa, esse feijão também é rico em vitaminas C e do complexo B. Ideal para saladas, o feijão verde também pode ser usado no preparo do clássico baião de dois.