Publicado há 12 meses

Alimentação saudável para crianças

COMPARTILHE

Oferecer uma alimentação saudável para crianças, incentivar bons hábitos alimentares, é uma das melhores formas de garantir que nossos filhos irão se desenvolver bem e crescerão com saúde.

Além disso, é preciso levar em consideração que os hábitos na infância e na adolescência, principalmente com relação à alimentação balanceada, serão levados adiante por boa parte da vida.

Quanto antes conseguirmos fazer com que nossos filhos comam alimentos saudáveis, melhor para a saúde deles a longo prazo. Sendo assim, manter hábitos saudáveis deve ser uma regra frequente para as crianças.

No entanto, cabe salientar que o melhor jeito de ensinar os pequenos é dar bons exemplos. E, nesse aspecto, os pais são o espelho!

O primeiro passo para isso é evitar oferecer guloseimas para as crianças já que elas contêm muito açúcar, gordura e quase nenhum valor nutricional. Fora isso, são prejudiciais à saúde delas, podem se tornar viciantes e até mesmo atrapalhar o seu apetite.

Se os pais ensinarem a eles que uma dieta bem equilibrada e nutritiva é o ideal para manter uma boa saúde, então eles não sentirão vontade de comer doce.

O fato é que se alimentar adequadamente traz bem estar e evita muitas coisas como os problemas de desenvolvimento, a sua performance escolar e até mesmo depressão, principalmente na adolescência.

Do mesmo modo, é essencial que um médico realize um acompanhamento dos nossos filhos, verificando com frequência seu peso e altura. E, também, examine as crianças para observar possíveis alergias ou intolerância a determinados alimentos.

Tendo isso em mãos, dá para programar as refeições e as necessidades particulares de cada criança, mantendo controle a respeito dos nutrientes e principalmente, da quantidade de alimentos que serão ingeridos durante o dia, nas refeições.

Cardápio de alimentação saudável para crianças

Proteínas, carboidratos, verduras, legumes e frutas de qualidade são ingredientes essenciais e devem fazer parte do cardápio diário nas refeições dos nossos filhos. 

As proteínas são primordiais para um bom crescimento e desenvolvimento, tanto cerebral como também dos ossos deles. Carnes, ovos e laticínios, ou seja, proteínas de origem animal, têm todos os aminoácidos fundamentais para as crianças. 

As proteínas de origem vegetal, encontradas na soja, quinoa ou brócolis não são completas, mas trazem outras propriedades muito importantes na nutrição. 

Sendo assim, o ideal é optar por darmos a eles carne sem gordura, frango sem pele, peixes oleosos, como salmão, por exemplo, além de queijos brancos e iogurtes.

Os carboidratos também são necessários já que nossos jovens gastam muita energia e precisam de “combustível”. Para isso, porém, eles não podem ser dependentes do açúcar. Por este motivo, pães, massas e grãos, principalmente os integrais, são recomendados.

Da mesma forma, cereais matinais são boas alternativas para o café da manhã, mas não podem ser muito carregados de açúcar. Na verdade, a aveia é um dos melhores componentes para o café da manhã, ainda mais se for oferecida pelos pais junto com mamão e banana, pois eles têm boa quantidade de fibras. 

Frutas e verduras frescas são elementos imprescindíveis no cardápio de alimentação das crianças. Ambos contêm minerais e vitaminas que exercem papel vital na saúde delas, sendo essenciais em todas as suas refeições.

É importante variar os tipos, sabores e cores, obedecendo as recomendações médicas. Muitos vegetais possuem propriedades que ajudam a substituir algum ingrediente. Do mesmo modo, com eles, é possível criar receitas.

Outro elemento muito importante que deve fazer parte da rotina das crianças é a água, já que 80% do organismo concentra-se nesse elemento. É por isso que as crianças necessitam de maior reposição deste líquido.

Dicas de alimentação saudável para crianças

Sobre os líquidos, ainda é importante que os pais deem preferência aos sucos naturais utilizando frutas frescas. 

Também é essencial prestar atenção naquilo que eles estão tomando já que suco de caixinha e refrigerantes, que são bebidas ricas em açúcar, são consideradas como uma das grandes causadoras da obesidade infantil.

A respeito da alimentação, uma das melhores dicas que se pode passar aos pais é que eles são espelhos para as crianças, são exemplos. Então os pais também têm que se alimentar adequadamente, com produtos de qualidade, frutas, verduras, legumes, para que os pequenos tenham em quem se basear. 

O consumo, por exemplo, de vegetais in natura é interessante porque ajudam no desenvolvimento saudável das crianças. Quanto antes isso puder ser introduzido no cardápio dos pequenos, melhor é. 

Ao invés de servir alimentos industrializados como um “salgadinho”, por exemplo, experimente cortar talinhos ou cubinhos de cenouras doces e crocantes! 

Quanto maior a variedade de frutas e vegetais que uma criança consome em seu primeiro ano de vida, maiores as chances de ela gostar destes alimentos para sempre. 

Indicar o caminho de uma dieta saudável às crianças e todos os benefícios que ela traz como o desenvolvimento cognitivo, é uma grande tarefa dos pais. No entanto, estratégias simples que abrangem criatividade, ação, persistência, e um cronograma pré-determinado podem tornar isso viável. 

Do mesmo modo, manter um menu variado, também conta muito para um crescimento saudável. 

Em diversos casos, a criança pode rejeitar alguma comida, como a beterraba, mas isso não quer dizer que ela não goste desse alimento. É preciso ofertar diversas vezes, e até combinar com algum acompanhamento que seja do seu agrado.

Dica: ofereça três refeições e lanches diariamente

Diversificar tanto os ingredientes como também os alimentos em cada uma das refeições do dia, assegura que seu filho receba diversos tipos de nutrientes, que são necessários para o seu crescimento e desenvolvimento.  

O ideal é ofertar para eles vegetais, frutas, grãos, laticínios de baixa gordura e fontes proteicas de qualidade, abrangendo carnes magras, peixe, nozes, sementes e ovos.

É muito importante que as crianças tenham uma rotina alimentar estruturada, composta por três refeições diárias, acrescidas de dois lanches por dia. Cada refeição e cada lanche tem que ser composto por alimentos saudáveis e integrais.

Uma estratégia bacana é pedir a ajuda deles nas compras. Mostre as cores, fale de cada vegetal com carinho. Com isso, se os pais preservarem bons hábitos de saúde, é bem provável que eles sejam incorporados pelas crianças futuramente.