Publicado há 9 meses

A importância do prato colorido saudável

COMPARTILHE

Quem busca uma alimentação sadia, certamente já ouviu falar da importância do prato colorido saudável. Porém, sempre fica a dúvida: qual a relação entre uma dieta saudável e um prato colorido? Ou, ainda: o que as cores dos alimentos têm a ver com a qualidade da minha alimentação?

A resposta para isso é bem objetiva: simplesmente, a variedade das cores no prato nos deixa muito mais atraídos por uma refeição. Fora, claro, que ajuda bastante a abrir o apetite.

Outra grande qualidade dos pratos coloridos é que eles nos transmitem a impressão de mais frescor e qualidade, provocando em nós maior disposição para comer de modo saudável.

Além disso, tendo mais cores, também há maior diversidade de nutrientes. A variação das cores em nossas refeições, revela o grande valor nutricional da refeição que iremos fazer.

Ou seja, em resumo existe o fator proporcional: quanto mais cores, maior a quantidade de nutrientes que estamos trazendo ao nosso corpo.

Com certeza, nosso sistema imunológico agradece bastante, já que ele sai beneficiado.

Sem dúvida, um prato colorido é a chave do sucesso para obter uma alimentação mais saudável e que seja balanceada.

É fundamental que a gente tenha em nossas refeições boa variedade de legumes, folhas e frutas. Ou que, ao menos, a gente consuma alimentos de cores diversas no almoço e no jantar.

Desse modo, conseguimos manter nosso corpo equilibrado com o consumo de nutrientes, vitaminas e minerais que são absolutamente necessários à nossa saúde.

É aqui, no Supermercado Justo, que você vai se impressionar com as cores nos alimentos e seu frescor, além da variedade, colhidos no mesmo dia da sua compra!

Por que um prato colorido é considerado essencial para uma refeição saudável?

Certamente, uma das mais importantes regras de uma dieta saudável é consumir pratos coloridos. Na verdade, diz a norma da boa alimentação que, quanto mais colorido o prato, melhor!

As vitaminas, os nutrientes, micronutrientes e os fitoquímicos que estão nos alimentos, têm relação direta com as suas cores. Se a pessoa tem uma alimentação cujos componentes possuem só uma cor, então os nutrientes que acabamos ingerindo, no final das contas, serão sempre os mesmos.

Dessa forma, ao longo do tempo, o corpo acaba sentindo falta e fica com declínio de certos nutrientes. Nosso organismo, como consequência, sente os efeitos disso.

Uma alimentação pobre em nutrientes pode colocar em risco nossa saúde e desestabilizar várias das atividades do organismo.

Por outro lado, quando o organismo recebe todos os nutrientes benéficos e necessários ele funciona de forma equilibrada, dificultando a propensão para as doenças.

E, falando em benefícios, repare bem como cada ingrediente tem sua cor. Mais que isso: observe os nutrientes que cada um oferece para que você consiga deixar seu prato mais agradável, saudável e colorido.

Cores nos alimentos e a vantagem nutricional

As cores dos alimentos dizem muito sobre as suas características nutricionais. Algumas substâncias bioativas (moléculas orgânicas de que apresentam diversos efeitos na fisiologia, no comportamento e metabolismo do corpo), também dão cor aos alimentos.

Esses pigmentos que dão a cor característica de cada alimento são responsáveis por trazer benefícios à saúde tanto quanto às vitaminas e minerais. Eles podem possuir propriedades antioxidantes, anti-inflamatórias, antienvelhecimento precoce, prevenção de doenças como gripe, anemia e até câncer.

Os que têm cor alaranjada, como cenoura, manga, mamão e abóbora possuem fontes de carotenóides, fundamentais para a nossa imunidade, saúde da pele, dos olhos e dos cabelos. 

Os alimentos roxos (uva roxa, suco de uva integral, beterraba, juçaí, açaí, amora) são fartos em resveratrol e antocioninas. Eles são antioxidantes que combatem os radicais livres, ajudando na prevenção do envelhecimento precoce, doenças cardiovasculares e certos tipos de câncer. 

Por outro lado, os alimentos verdes escuros, tais como agrião, rúcula, couve, brócolis e espinafre têm elementos antioxidantes, propriedades anti-inflamatórias e são abundantes em ferro. Auxiliam na manutenção do pH do sangue e trabalham na prevenção tanto da anemia, como também das doenças cardiovasculares.

Na verdade, quando pensamos em fazer um prato colorido, o foco tem que estar em cinco cores: laranja e/ou amarelo, alimentos brancos (ricos em flavonóides e vitaminas do complexo B), os verdes (fartos em ferro, cálcio e fósforo), vermelhos, (pois tem carotenoides, precursores da vitamina A), além dos roxos.

Sem dúvida alguma, todos eles trazem benefícios à nossa saúde e ao nosso corpo, ou, no mínimo, nos protegem de doenças graves, evitando que o nosso organismo falhe e a gente fique doente, em consequência.