Publicado há 11 meses

Dietas baixas em carboidratos, o low carb está em alta!

COMPARTILHE

Dos programas alimentares mais procurados por quem quer perder peso, com certeza as dietas baixas em carboidratos estão entre as mais procuradas. 

As famosas dietas low carb, tornaram-se muito populares, pelos rápidos e evidentes resultados obtidos. 

A proposta é fácil: menos carboidratos refinados, mais comida de verdade! Ou seja, tudo o que for industrializado, tem que estar fora dessa dieta.

As dietas baixas em carboidratos são uma opção bastante saudável para emagrecer, porque há a introdução de mais vegetais, aumento da quantidade de alimentos ricos em proteína como peixe, ovos ou carnes magras e gorduras boas, que contribuem para a redução do apetite. 

Com o tempo, aumenta a Taxa Metabólica Basal (TMB) e você passa a gastar mais energia. Ou seja, o alimento com mais proteína e gordura dura mais tempo para fazer a digestão e sente menos fome.

Com uma sensação de saciedade mais prolongada, passamos a comer menos e, finalmente, começamos a emagrecer.

Essa dieta, além de ajudar a emagrecer, ajuda a controlar doenças como o colesterol, pressão arterial alta, diabetes, diminui o triglicérides e a retenção líquida e traz muitos benefícios à saúde.

Por que o excesso de carboidrato é um vilão na perda de peso e na dieta saudável?

O carboidrato é um macronutriente presente em diversos alimentos de forma natural. Porém, quando adicionados em alimentos industrializados e refinados e, consumidos em excesso, provocam o aumento de peso na maioria das pessoas.

Ou seja, o próprio carboidrato não faz engordar: quem provoca isso é o excesso de calorias contida em alguns alimentos. 

Há dois tipos de carboidratos. Os simples, presentes no açúcar branco, farinha branca, arroz branco e, nos alimentos preparados com ingredientes como pães e massas em geral.

Esse grupo tem índice glicêmico alto, por isso há liberação muito rápida da glicose para o sangue.

E, os carboidratos complexos, que são os que contêm fibras, como os cereais integrais, feijões, arroz integral, pão integral, lentilhas, e algumas frutas. Esse grupo tem índice glicêmico baixo, portanto de liberação lenta da glicose.

Porém, isso não quer dizer que você deve liberar geral e consumir os alimentos do grupo de carboidratos complexos e, nem, tampouco, eliminar totalmente os do grupo de carboidratos simples, depreciando a batata, correndo do arroz e abominando a farinha. 

Tem a ver com diminuir a sua quantidade e aumentar alimentos para dietas baixas em carboidratos, ou seja, comer de forma correta. 

Para saber exatamente a ideia low carb adequada para você é aconselhável a avaliação de um profissional especializado.

O que comer na dieta low carb para emagrecer?

Conforme foi falado, devemos comer comida de verdade, ou seja, as refeições em fast food, comida congelada e os processados, devem ser deixados de lado!

Carne frita, sorvete, biscoitos, salsicha, linguiça, refrigerantes, bolos, açúcar, tudo isso deve ser evitado.

Aliás, o açúcar no sangue é um dos grandes males do nosso tempo, causa dependência e muitas doenças. Engorda, faz mal para os dentes, inflama o corpo e envelhece.

Sua dieta deve estar baseada em frutas, verduras, legumes, ovos, carne, peixe, frango, manteiga, azeite, leite de coco, café e chá sem açúcar, nozes, amêndoa, castanha do Pará, semente de chia, semente de girassol, leite, queijos e derivados e muita água.

Todos esses ingredientes para preparar receitas saborosas para sua dieta com pouco carboidrato, você encontra no Supermercado Justo, com um grande diferencial: excelência nos serviços e alimentos selecionados com alto padrão de qualidade.

Quanto é considerado Carbo baixo?

Durante o período que você estiver fazendo dietas baixas em carboidratos, é importante fazer 3 refeições principais e 2 lanches para diminuir a sensação de fome.

Dependendo do seu grau de “dependência”, seu organismo pode estar muito habituado a maiores quantidades de pão, por exemplo.

Então vá devagar até que o organismo se acostume, caso contrário, você sofrerá com os efeitos da redução do carboidrato com dores de cabeça, tontura ou alterações no humor.

Alimentos como pães, aveia, arroz, macarrão, em alguns casos, podem ser consumidos, mas apenas serem diminuídos em quantidade.

Dentro dos padrões “normais”, um adulto consome em média 250g de carboidratos por dia. Já na dieta low carb, o objetivo é ingerir de 130g a 200g. 

No entanto, as quantidades de carboidratos podem variar de acordo com a idade, sexo, nível de atividade física e histórico de doenças.

Então, para estar seguro dos resultados e do que você precisa, procure um nutricionista para montar um plano nutricional adequado às suas necessidades.

O que comer no lugar dos carboidratos?

No café da manhã e lanches, o ideal é incluir ovos, queijos, castanhas, abacate e coco, por exemplo. 

No almoço e jantar, o prato deve ser bem servido em salada, proteína e azeite, podendo ter apenas um pouquinho de carboidratos.

Lista de compra para dietas baixas em carboidratos

Vegetais   

  • Abobrinha
  • Chuchu
  • Couve-flor
  • Brócolis
  • Acelga
  • Repolho
  • Espinafre
  • Cogumelos
  • Aspargos

Frutas

  • Morango
  • Amora
  • Framboesa
  • Pêssego
  • Pitanga
  • Melão
  • Maracujá
  • Carambola
  • Mirtilo
  • Acerola

Proteínas

  • Ovos
  • Peixe gordo
  • Carnes magras
  • Queijos
  • Iogurte

Gorduras boas

  • Abacate
  • Azeite
  • Semente de girassol
  • Semente de abóbora
  • Semente de linhaça
  • Amêndoas
  • Nozes
  • Castanhas