Publicado há 11 meses

O que são alimentos orgânicos?

COMPARTILHE

Muita gente se pergunta e tem grande curiosidade em saber: o que são alimentos orgânicos? 

Na verdade, este tipo de produto, para se enquadrar nesta categoria, tem que possuir alguns princípios básicos: contemplar o uso responsável tanto do solo, como da água e do ar, além dos demais recursos naturais, sempre respeitando as relações sociais e culturais no local onde é produzido.

Fora isso, um alimento orgânico tem como característica fundamental promover a qualidade de vida das pessoas, protegendo o meio ambiente. 

Outro ponto muito importante é que neste tipo de produto, não se usa nem agrotóxicos, nem adubos químicos, muito menos substâncias sintéticas que agridam o meio ambiente e a saúde.

Um produtor orgânico tem, por princípio básico, que se dedicar bastante para poder entregar ao mercado consumidor itens com valor nutricional, jamais colocando em risco a vida das pessoas. 

Para tanto, fora os já citados agrotóxicos, não podem ser usados, medicamentos veterinários, nem transgênicos, nem nada também que possa afetar a vida dos animais e do meio ambiente.

Quando opta por artigos orgânicos, o cliente como o do Supermercado Justo, levam para a sua casa produtos saudáveis, que contribuem para o fortalecimento de um novo método de produção agropecuária e agroindustrial. 

Nesse método são consideradas várias questões essenciais para a sobrevivência do planeta, baseando-se na manutenção da quantidade e qualidade da água e na manutenção da biodiversidade. 

O certo é que a conservação do planeta e a qualidade de vida das futuras gerações dependem, essencialmente, das nossas práticas produtivas e da nossa rotina de consumo. Aqui, no Supermercado Justo, trabalhamos com os melhores produtores, garantindo assim que nosso produto seja entregue aos nossos clientes com toda qualidade e o mais fresco e conservado possível.

Quais são os benefícios dos alimentos orgânicos?

Vale lembrar ainda que, para ser classificado como um produto orgânico, o mesmo tem que ser cultivado preservando a diversidade biológica dos ecossistemas naturais, além de incrementar a atividade biológica do solo e a manutenção da fertilidade da terra, em um longo prazo. 

Fora isso, produtos orgânicos têm sabor mais realçado do que aqueles produzidos por meios convencionais. 

Há grandes benefícios no consumo dos alimentos orgânicos, que, por sinal, são uma verdadeira tendência mundial.

Uma das grandes vantagens é que ele nos traz uma alimentação mais “limpa”. Fora o respeito dos produtores agrícolas com o meio ambiente, gerando uma agricultura mais responsável.

Além disso, outro benefício oferecido pelos produtos orgânicos é que não são utilizados agrotóxicos e outros defensivos agrícolas. Essas substâncias são extremamente prejudiciais para a saúde e para o meio-ambiente. 

Através dessas descobertas “saudáveis”, o cultivo orgânico ganhou cada vez mais espaço na casa das pessoas. Desde então, houve uma retomada da produção de alimentos sem o uso dos agrotóxicos.

Justamente, para evitar o aparecimento de pragas e doenças que prejudicam a produção agrícola, o cultivo dos produtos orgânicos usa opções naturais. Elas não comprometem os alimentos e os deixam mais saudáveis ao nosso consumo.

Fora as frutas, verduras e hortaliças cultivadas sem o uso dos produtos agrícolas (que podem ser agressivos à nossa saúde), do mesmo modo, também é possível produzir outros produtos muito importantes ao consumo como ovos, carnes, óleos e até vinho, organicamente. 

Sobre as carnes e os ovos, os animais são criados sem que seja feita a utilização de antibióticos e anabolizantes.

As vantagens dos alimentos orgânicos

Como sabemos, para quem busca uma vida saudável, os alimentos orgânicos trazem grandes benefícios. Além disso, em muitos casos, estes produtos têm mais sabor do que os alimentos convencionais. 

Isso ocorre porque com a metodologia usada em seu cultivo, por ajudarem a concentrar mais água nos alimentos, conseguem fazer com que eles tenham sabor melhor.

Fora isso, os orgânicos também conservam o meio ambiente já que sua fabricação é menos agressiva, não contamina o solo, nem a vegetação. São usadas técnicas de compostagem, manejo orgânico do solo e adubação verde na sua cultivação. 

Os solos acabam produzindo alimentos que são mais ricos em nutrientes, porque não são contaminados e nem enriquecidos com adubos naturais. Deixar o solo trabalhando e crescendo naturalmente é uma prática das plantações de alimentos orgânicos.

A garantia de origem também tem muita importância, ou seja, os produtos orgânicos têm certificação. Isso quer dizer que, ao adquirirmos um produto com selo orgânico, sabemos que aquele alimento que iremos ingerir é saudável, sem resíduos tóxicos. 

Do mesmo modo, os orgânicos reduzem muito os problemas ocasionados pela ingestão de substâncias químicas tóxicas, como os agrotóxicos, fertilizantes, antibióticos e hormônios que podem causar desde algumas reações alérgicas e respiratórias a doenças mais severas.

Um produto orgânico também impacta na natureza. Seu cultivo caminha de mãos dadas com ela; o orgânico faz bem ao meio-ambiente e diminui a erosão do solo. Isso é obtido com a rotação de culturas, plantio consorciado e compostagem. 

Deste modo, a terra fica protegida, o solo permanece fértil e produtivo, mesmo com o passar do tempo, depois do plantio.

A plantação de orgânicos também traz proteção aos mananciais e preserva a qualidade da água. De outro modo, os agrotóxicos usados nas plantações convencionais atingem os lençóis d’água, poluindo lagos e rios, fator prejudicial ao meio-ambiente. 

Qual a diferença entre os alimentos orgânicos e inorgânicos?

Além da produção livre de sintéticos, os orgânicos não podem ser geneticamente modificados e nem conter aditivos de qualquer tipo. 

Isso quer dizer que todo seu processo de jardinagem deve ser controlado para que não haja interferência no cultivo natural dos alimentos.

Fora os benefícios presentes para o consumo, o alimento orgânico também tem papel importante no cuidado com o meio ambiente

Isso porque a exclusão de químicos é mais uma forma de beneficiar o solo e a vida animal do local. Como se não bastasse, as fazendas orgânicas tendem a consumir menos energia e evitar desperdícios.

Os benefícios de uma vida saudável são diversos e vêm a longo prazo. E estas vantagens que vão sendo adquiridas podem ser incrementadas com pequenos hábitos que, com o tempo, farão toda a diferença, como a escolha de alimentos produzidos com mais zelo e preocupação com o seu bem-estar e o cuidado com o seu organismo.