Publicado há 11 meses

Legumes e verduras para manter a qualidade de vida

COMPARTILHE

A gente come sempre, praticamente todos os 365 dias do ano. Porém, será que realmente sabemos o que são e quais as diferenças entre legumes e verduras? Na verdade, o que temos certeza é que legumes e verduras são ótimos para manter nossa qualidade de vida em alta.

O que podemos afirmar também é que os legumes e as verduras são plantas alimentícias que integram o grupo dos vegetais. Ambos podem ser consumidos como complemento para obter uma alimentação saudável.

Agora, a maior diferença entre legumes e verduras se localiza na identificação da parte comestível da planta. 

Só para citar exemplos, nas verduras, esta parte encontra-se somente nas folhas, brotos, flores e hastes. 

De outro modo, nos legumes, a parte comestível localiza-se nos frutos, raízes e sementes, ainda que em alguns casos podemos ingerir as folhas também, como no caso da beterraba, por exemplo. 

As verduras se diferenciam dos legumes em outro aspecto importante: elas também são denominadas como hortaliças, já que, normalmente, são plantas cultivadas em hortas.

Da mesma forma, também são conhecidas por possuírem teor baixo de carboidratos e de calorias e por terem duração curta. Por este motivo é essencial inspecionar a sua qualidade e cortá-las somente quando for feito seu consumo.

Também se recomenda o consumo das verduras em estado cru pois, se não, acabamos perdendo muitas das suas propriedades.

Alguns dos principais exemplos de verduras são: acelga, alface, agrião, brócolis, couve, couve-flor, espinafre, hortelã, rúcula e salsão.

Qual é a diferença entre legumes e verduras?

Diferente dos vegetais, os legumes são caracterizados por serem vegetais cujos frutos podem ser desenvolvidos tanto na parte exterior da terra como também na inferior. 

Os legumes têm, em sua composição, raízes, tubérculos, frutos e caules, e oferecem tempo maior de duração para o seu consumo.

As partes comestíveis dos legumes, ou seja, frutos, sementes e raízes, podem ser ingeridas de vários modos: cruas, cozidas, fritas, no vapor, entre outros. 

Fora isso, os legumes têm categorias que, dependendo da sua classificação, podem chegar a até 20% de carboidratos. 

Os legumes, em sua maioria, são divididos em seis categorias. Os frutos são vegetais que têm sementes; as raízes são vegetais onde a parte comestível cresce debaixo da terra.

Os tubérculos são uma espécie de raiz que armazenam certa quantidade de nutrientes energéticos.

Enquanto isso, as leguminosas são grãos encontrados nas vagens. Os cereais têm em sua composição sementes e grãos. Por último, as oleaginosas são sementes que possuem alto teor calórico. 

São exemplos de legumes: abóbora, berinjela, chuchu, tomate, pepino, beterraba, cenoura, mandioca, cebola, batata-inglesa, feijão, grão de bico, ervilha, soja, arroz, trigo, milho, castanha de caju, nozes, amêndoas, entre outros. 

Apontadas então as diferenças entre um e outro, tanto os legumes, como as verduras devem fazer parte do nosso cardápio diário. E, o que é melhor: todos esses itens podem ser encontrados no Supermercado Justo, no mesmo dia da colheita! Quer mais facilidade e comodidade? Tudo online! Sem precisar escolher, nem sair de casa!

Quais são os legumes e as verduras mais saudáveis para o dia a dia?

Há diversas opções para podermos escolher entre os legumes e verduras que são mais saudáveis e aqueles que oferecem mais proteínas. 

Em primeiro lugar, a berinjela tem cálcio, ferro, fósforo, vitaminas A e B5; a abobrinha oferece vitaminas do complexo B; a cenoura tem vitamina A, além de cálcio, sódio e potássio; o brócolis também é rico em potássio e tem vitaminas A, C e K.

De outro modo, o espinafre é bem rico em ferro, cálcio, fósforo e vitaminas A e B. 

O almeirão tem ferro e as vitaminas C e K, enquanto a vagem contém as vitaminas A, C, as do complexo B, fora o manganês, zinco e fibras. 

O chuchu e a alface oferecem vitamina A, sendo que a alface é fonte de cálcio. 

O quiabo tem abundância das vitaminas A e do Complexo B, além de cálcio, ferro, fósforo e cobre. 

A beterraba nos oferta diversas vitaminas: A, B1, B2, B5, C, fora potássio, cálcio e ferro. 

Lembrando sempre: uma alimentação bem equilibrada proporciona diversos benefícios para a nossa saúde como diminuição do estresse e ansiedade. 

Fora que previne o desenvolvimento de doenças crônicas como diabetes, hipertensão e problemas cardiovasculares.